fbpx

Barueri confecciona protetores faciais em impressora 3D

O Centro de Inovação e Tecnologia de Barueri (CIT), em parceria com as empresas Orange Maker, My Robot School (Unidade Alphaville) e Assinco, está confeccionando protetores faciais do modelo face shield a serem doados às unidades de saúde de Barueri como forma de colaborar no combate ao novo coronavírus.

 

A empresa Orange Maker doou uma impressora 3D, além de prestar apoio técnico e científico, fornecer o projeto de confecção, imprimir protótipos e doar 50 protetores faciais. Já a My Robot School forneceu insumos para a fabricação de 100 unidades. A Assinco Informática produziu mais de 170 suportes e está confeccionando mais peças que farão parte do montante a ser doado.

 

Os insumos utilizados na fabricação dos protetores são o filamento PLA, utilizado na impressora 3D para produção do suporte do protetor, os elásticos de 15 ou 20 mm para ajuste e fixação e as chapas de Pet-g/ Acetato ou PVC, que são fundamentais na proteção do rosto de médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem.

 

A primeira unidade a receber 15 protetores faciais foi o Pronto-Socorro Arnaldo de Figueiredo Freitas, do Parque dos Camargos, no dia 15 de abril. Posteriormente, foram entregues 90 unidades para a Secretaria de Saúde do município e 25 unidades para a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SDPD).

 

Segundo o gestor do CIT, Jonatas Randal, a união entre as iniciativas pública e privada é fundamental. “A equipe do CIT está comprometida em colaborar através da utilização da tecnologia para a produção deste equipamento de proteção individual tão importante para que as equipes de saúde atendam com segurança os pacientes atingidos pela Covid-19”, comentou Randal.

 

De acordo com a coordenadora de comunicação e projetos de inovação do CIT, Erika Alves de Araújo, as produções de equipamentos continuam ocorrendo e a participação de novas empresas no projeto é muito bem-vinda. “Certamente estamos vivendo um momento de transição, pois a história nos mostra que, no enfrentamento de um problema, a humanidade busca novas formas de superá-lo. Sairemos desta situação em um novo patamar de conhecimento”, destacou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *