fbpx

Santana de Parnaíba se destaca como a nº 1 do Brasil no combate à mortalidade materna

Santana de Parnaíba se destaca como a nº 1 do Brasil no combate à mortalidade materna

Nos últimos 8 anos a administração municipal investiu em diversas políticas públicas para a qualidade de vida dos parnaibanos, que geraram a redução de 63,42% no índice de mortalidade materna e uma diferença de mais de 134% na mortalidade infantil

Em Santana de Parnaíba a prefeitura desenvolve um trabalho que visa cuidar das mamães desde o início da gestação com diversos programas que trazem qualidade de vida para elas e seus bebês e é por isso que nos últimos 8 anos a cidade conseguiu reduzir significativamente os índices de mortalidade infantil e mortalidade materna.

De acordo com o ranking de competitividade dos municípios 2020, promovido pelo CLP (Centro de Liderança Pública) Santana de Parnaíba atingiu nota máxima 100,00 no combate à mortalidade materna se destacando como a nº 1 do Brasil. Ainda segundo dados do SIM-SINASC (Sistema de Informações Sobre Mortalidade), em 2010 o número de mortalidade materna no município era de 113,96 e em 2020 41,68 reduzindo em 63,42%. Na comparação dos últimos oito anos no casos de mortalidade infantil, a redução é ainda maior, os dados mostram que Santana de Parnaíba alcançou o menor coeficiente em 2020, que foi de 5,42 para cada mil nascidos vivos, uma diferença de mais de 134%, se comparado a 2013.

Essa diminuição das mortalidades está relacionada a programas desenvolvidos pelas Secretarias de Assistência Social e Saúde, como o Mãe Parnaibana que já atendeu mais de 5 mil mães e proporciona a gestante o acompanhamento do pré-natal com todos os exames necessários, palestras e no final da gestação um kit com enxoval completo.

Em 2017 foi criado o programa Bebê Passo a Passo, que dá continuidade ao Mãe Parnaibana e garante à mamãe diversos benefícios, entre eles, transporte até 60 dias após o parto, atendimento prioritário às crianças com menos de um ano em consultas, exames, vacinas e encaminhamento para especialidades quando necessário, monitoramento das consultas dos recém-nascidos e crianças até um ano, além de busca ativa imediata dos faltosos, entre outros serviços.

Também em 2017 em parceria com a Secretaria de Educação nasceu o programa Jovem Mãe, que visa atender as adolescentes de 12 a 18 anos que são cadastradas nas diversas unidades de saúde ou encaminhadas pela supervisão da saúde escolar e orientar sobre os impactos da gestação sobre a saúde mental, cuidados com o bebê, direitos legais da adolescente gestante entre outros.

A inauguração da maternidade em agosto de 2019 também é um fator importante, pois as mamães parnaibanas não precisam mais sair do município para terem seus filhos já são mais de 2 mil partos realizados em pouco mais de dois anos.

Edição: Cíntia Almeida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *